segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

O dia que o BOPE pediu pra sair.




é sair um filme como Tropa de elite, que todos se fascinam, "Pede pra sair" e "Você é um fanfarrão" estão na boca de todos.
O que será que faz de Tropa de elite um filme tão popular?
Talvez seja o anti-herói Capitão Nascimento, que resolve as coisas de seu jeito, muitas vezes com tortura como foi mostrado no filme. Ou será que é a própria violência que nós fascina tanto?
A tortura mostrada no filme virou forma de piada como o bordão "Vai pro saco", mais será que deveríamos fazer piada com isso?
Entrar na favela metendo bala em quem aparecer na frente, e torturar jovens para obter respostas, não deve ser tão legal para o pessoal do Dênde não é?
Engraçado que um menor de 18 anos não pode ser preso como um de maior, mais pra ir pro saco ou pra vassoura parece que isso não importa não é?
O filme de José Padilha mostra o BOPE como um grupo incorruptível e como "salvação para o caos da segurança pública brasileira".
Gostaria de abordar o primeiro filme feito por esse director criador do Capitão Nascimento e sua tropa de homens fardados de preto. Ônibus 174, lançado em 2002 na forma de filme documentário e ganhador de muitos prêmios, reconta o um famoso sequestro que ocorreu em Julho de 2000.


Neste fatídico dia o meliante Sandro Nascimento, "após tentar, sem sucesso, assaltar os passageiros da linha 174 faz 11 reféns" dentro do veículo. Assim, o BOPE é accionado para tentar solucionar o problema. As negociações se extendem por cerca de 5 horas, e com isso o fato ganha âmbito nacional sendo televisionado ao vivo em várias emissoras.

Conta-se que o melhor a fazer seria dar um tiro certeiro no assaltante enquanto ele se exibia na janela do coletivo junto com uma refém a sua frente, com um tiro bem dado na cabeça ele não teria tempo de reacção. Mas uma "autoridade superior" abortou a ideia, pois temia-se o impacto de cana no país e no exterior: "meio quilo de massa encefálica projetada nas janelas do ônibus".

Assim os negociadores permitiram que Sandro saísse do veículo em posse de uma refém. Em solo firme um atirador do BOPE "pôs a arma a dois palmos da cabeça do sequestrador, errou dois tiros, mas atingiu o rosto da refém". Sandro reagiu e efetuou vários disparos que mataram a moça.

No desfecho da história, o assaltante é pego ileso e conduzido a uma viatura dos "caveiras" com destino ao hospital. Mas no caminho ele é morto asfixiado (alguém tem dúvida que usaram o "saco" nele).

Muitos nem se quer pararam ainda pra pensar no filme, a grande massa esta ainda impressionada com os bordões e o jeito malvado que os caveiras resolvem as coisas.

14 comentários:

César Fernández disse...

como é que um atirador do BOPE, com todo aquele treinamento mais rígido que o dos soldados da guerra do Iraque, a dois palmos de distância, erra dois tiros?

Que decepção...
u_u


Excelente post!

Dragus disse...

Dois pesos duas medidas.

No filme do bope não se mostra os caras do bope invadindo o morro e dando tiro para qualquer lado, mostra eles invadindo com tática e objetivo.

Se depois do ocorrido a mão "sagrada" dos Garotos decidiu que o Bope deveria não ser a elite mas apenas mais uma farda, a culpa não era de quem está em campo obedecendo ordens, mas de quem dá as ordens.

É muito mais fácil culpar o funcionário da loja que é obrigado a não te dar 1 centavo de troco do que ir em cima do dono para cobrar seu 1 centavo, que no final do dia, cada 1 centavo não dado fica no caixa dois da loja. =/

E o lance do 174, foi um exemplo da falta que faz no Brasil a autorização da formação de uma escola de atiradores de elite, nos moldes dos que existem em outros países.

O que existe é apenas treinamento com armas ultrapassadas ou inadequadas mas que em casos com reféns como esse não servem porque o governo não quer usar esse tipo de força policial.

Preferem mesmo o policial que dá tiro pra todo lado, em detrimento do que acerta o alvo. Sempre foi assim no Brasil e isso não mudará nunca, pois o pessoal está mais preocupado com o próximo BBB do que em lembrar que em menos de um ano teremos eleições.

O "Saco" é conseqüência de um sistema onde o policial sabe que se prender o menor, ele vai ser solto, pegar uma arma e matar a sua família. Logo, a solução contra um sistema falho é apelar para a biologia: morto não tem habeas corpus ou advogado para voltar e se vingar.

Culpa de quem? No sistema pseudo-democrático em que vivemos a culpa é de quem vota mesmo. Sua, minha e de todos.

Não do policial que recebe mal, se arrisca a toa (pois o que mais tem é gente falando mal de polícia), e no final de tudo se morrer ainda vão dizer "morreu mais um bandido"... Não dá gosto mesmo se ser honesto em uma sociedade como a nossa.

Diogo Urungus disse...

Ae cara!! Concordo em Partes com vc!
Realmente è um pena o Rumo qe o brasil tem tomado!!
Sim bope não é a salvação do brasil!"
Porem como drago disse!! Eles recebem ordens!! e com a grana q o nosso governo gosta de investir em treinamentos aqui no Brasil é uma piada!!
Qto a galera ficar usando os termos do filme! sahusha
Para mim são um bandos de idiotas manipulados pela midia isso so mostra qe o mundo aceita tudo aquilo qe a midia imposta para eles!! Mais facil eles seguir ou usar termos qe apresentam a eles do qe eles procurarem conhecimentos!!

Brasil em si se resume a ignorancia e modismo!!

Liipe Coura disse...

Concodo em várias partes com você...

O post foi excelente e profundo...

Enquanto a troce de links/banners eu aceito , vou colocar o se lá agora!

Na conta! disse...

Na minha opinião fazer piada com isso é essencial. Olha amigo, na verdade, estamos vivendo em um regime cultural onde a censura só nos mostra o que PRA ELES é interessante que vejamos. Desta forma, a sociedade acaba por transformar a situação da violencia com descaso.

Tropa de Elite não foi violento. Aquilo era violencia? Não chega nem perto da realidade meu velho.

Em relação a corrupção estamos tratando do projeto na ficção ou na realidade? Porque se estivermos falando da ficção é necessario que eles se julguem como incorrupitiveis, quando tratamos da realidade é interessante que usemos nossa experiencia para julgar as instituições, partindo da crença de que hoje, corrupção existe em todo lugar.

Grande abraço!

Ulisses Nunes disse...

Pod cre, concordo, menor de 18
não pode ir pra cadeia mas pode ir pro saco, sacanagem

CapinaremosRH@gmail.com (Zanfa) disse...

Parece que o Bope do filme era de outra época, não é o mesmo de hoje.

Jefferson disse...

concordo q, de certa forma, o filme banaliza a violência e a coloca como única solução para todos problemas.
Mas algumas coisas discutidas no filme tem um valor...

abrç

Tavareli disse...

Muito interessante, eu simplesmente gostei do filme. mas claro que o bope não tudo né, do jeito que as coisas vão solução está dificíl achar..

Liipe Coura disse...

Nessa histórinha essoas imaturas vão praticar o crime igualmente como se mostra no filme...

Na conta! disse...

Enfim, por fim, esperando novo post.

Marcelo disse...

tranquilo, cara, vamos trocar sim, mas to de saida agora, amanha de trd teu banner ta la.
so uma coisa: bota essa caixa de comentarios em pop up, facilita bastante, abraço

Viviane Souza disse...

Pra mim em Tropa de Elite pela primeira vez se mostrou que bandido é bandido sim, e que a classe social o local em vc mora não pode ser usado como desculpa, já que se fosse assim todo pobre e negro seria bandido e todo branco universitário seria bonzinho.
Outro lado abordado em Tropa de Elite é o senso de responsabilidade que cada um tem quando fuma um baseado na sua casa de classe média, com seus amigos da facul.
No filme quando o capitão Nascimento invade a faleva atrás do bandido que matou o policial do BOPE ele mesmo diz "eu não tava certo mas não ia sair dali sem o cara"... no filem não se defende os metodos utilizados pelo BOPE as pessoas é que passaram sim a vê-los como herois talvés por estarmos cansados de ver bandidos arrastando crianças pelas ruas, guerra nos morros e nós com a sensão de que precisamos urgentemente de salvação...

Anônimo disse...

cara, primeiro de tudo, volta pra escola porque você não sabe escrever.
Então, como você vai ter QI pra falar alguma coisa, e fica falando errado e ainda falando merda!]
o senhor é mesmo um fanfarrão!!!